Bougainville - Nyctaginaceae - Como cuidar e cultivar plantas Bougainville


COMO CRESCER E CUIDAR DE NOSSAS PLANTAS

BOUGANVILLE

Labouganville é uma das plantas mais conhecidas e utilizadas para adornar jardins com deliciosos toques de cor.

CLASSIFICAÇÃO BOTÂNICA

Reino

:

Plantae

Clado

: Angiospermas

Clado

: Eudicotiledôneas

Pedido

:

Caryophyllales

Família

:

Nyctaginaceae

Gentil

:

Buganvílias

Espécies

: veja o parágrafo sobre "Principais espécies"

CARACTERÍSTICAS GERAIS

O generoBuganvílias (frequentemente chamado Buganvílias, referindo-se a antigas classificações botânicas), da família Nyctaginaceae, mais conhecido comobuganvílias, inclui trepadeiras arbustivas, nativas do Brasil e difundidas em todas as partes do mundo com clima ameno, como plantas ornamentais, cobrindo as paredes com manchas de cores que vão do branco ao rosa, ao laranja, ao vermelho, ao roxo.

As folhas estão dispostas alternadamente ao longo do caule, pecioladas e com margens inteiras enquanto as flores são pequenas, insignificantes, de cor creme, reunidas em inflorescências de panícula, rodeadas porém por grandes brácteas de várias cores e consistência de papel, muito vistosas que tornam a floração de esta planta única por sua beleza.

ESPÉCIES PRINCIPAIS

Encontramos 18 espécies no gênero Buganvílias entre os quais os mais cultivados são:

BOUGANVILLEA GLABRA

Bouganvillea glabra é uma trepadeira que, quando cultivada no solo, atinge oito metros de altura, enquanto se cultivada em vasos não ultrapassa os três metros.

Os caules têm uma casca escura com numerosos espinhos curtos. As folhas são oval-lanceoladas, caducas, de cor verde escuro brilhante com margens inteiras.

É uma espécie resistente a baixas temperaturas e floresce no verão-outono, produzindo pequenas flores branco-amareladas rodeadas por brácteas de cores variadas, do rosa ao vermelho e ao roxo. É, entre as diferentes espécies, a mais florífera.

Existem inúmeras culturas entre as quais nos lembramos: Bougainvillea glabra 'O Lago Carmesim é caracterizado por folhas em forma de coração, enquanto as brácteas que cercam as flores são de um vermelho carmim com flor de outono; B. glabra 'Cypheri 'com folhas muito densas e brácteas vermelhas brilhantes; B. glabraSanderiana 'com brácteas vermelho-escuras que floresce abundantemente e por muito tempo; B. glabraB. glabra 'Variegado com folhas com estrias de cor creme.

BOUGANVILLEA SPECTABILIS

Bouganvillea spectabilis é uma espécie nativa do Brasil, de crescimento rápido, maior que a anterior; hábito trepador e numerosos ramos espinhosos com folhas grandes e claras, peludas, ovais e persistentes.

Floresce durante todo o verão (junho-setembro) produzindo flores de leche cujas brácteas assumem uma coloração rosada mais ou menos intensa, com consistência de papel.

Existem inúmeras culturas entre as quais nos lembramos: B. spectabilis Lady Wilson 'com brácteas vermelho-cereja; B. spectabilis lataeritia 'com brácteas cor de tijolo.

BOUGANVILLEA X BUTTIANA

As espécies Bouganvillea x buttiana é um híbrido, agora muito difundido, obtido a partir do cruzamento entre B. glabra x B. peruviana. É uma planta trepadeira perene robusta caracterizada por brácteas muito vistosas e coloridas. Existem inúmeras variedades no mercado, incluindo: 'Sra. Butt 'com brácteas de uma cor que varia do vermelho carmesim ao rosa magenta; o 'Brilhante' com brácteas caracterizadas por tons laranja-avermelhados; o 'Kiltie Campbell' com brácteas laranja que escurecem com o tempo.

BOUGANVILLEA AURANTIACA

Bouganvillea aurantiaca é uma espécie menos difundida do que as anteriores brácteas vermelho-tijolo, muito sensível às condições climáticas que exigem um clima particularmente quente.

BOUGANVILLEA FULGENS

Bouganvillea fulgens é caracterizada por folhas verdes escuras e aveludadas com brácteas de flores roxas e malva.

TÉCNICA CULTURAL

A buganvília é uma planta muito simples de cultivar. Em áreas de clima temperado, pode ser cultivada em campo aberto, em áreas ensolaradas, com solo de textura média caracterizado por boa drenagem. Em áreas onde os invernos são rigorosos e as temperaturas do inverno caem abaixo de 5 ° C, a planta deve ser rigorosamente cultivada em vasos para ser levada a locais protegidos durante os períodos de frio.

Por ser uma trepadeira para crescer, precisa de suportes, como treliças, estacas, pérgulas, enfim, tudo o que a planta pode agarrar para se desenvolver.

O local ideal para essas plantas é a pleno sol.

REGA

O solo deve permanecer sempre úmido (não molhado) desde a primavera e durante todo o verão. Nos demais períodos, a rega deve ser reduzida ao mínimo, apenas o suficiente para que o solo não seque.

TIPO DE SOLO - REPOTÊNCIA

Labouganville deve ser replantado todos os anos, no final do inverno, no início da primavera, usando uma boa mistura leve de charneca, areia e turfa.

FERTILIZAÇÃO

É fertilizado durante todo o verão uma vez por semana com um bom fertilizante líquido diluído na água de irrigação, diminuindo levemente as doses em relação ao relatado na embalagem do fertilizante, pois são sempre exageradas.

É aconselhável utilizar um fertilizante que além de possuir os macroelementos qualiazoto (N), fósforo (P) e potássio (K) também possua microelementos como ferro (Fe), manganês (Mn), cobre (Cu), zinco ( Zn), boro (B), molibdênio (Mo), todos importantes para o crescimento adequado da planta.

PODA

No final do reverso, os ramos mais delgados das buganvílias são podados e os ramos principais cortados em um terço para dar novo vigor à planta.

FLORAÇÃO

O período de floração das buganvílias varia de acordo com a espécie e abrange o período do início do verão ao final do outono e ocorre sempre nos ramos do ano.

MULTIPLICAÇÃO

Buganvílias se multiplica por estacas.

As estacas podem ser colhidas tanto no verão (agosto) quanto no inverno (janeiro). No primeiro caso, se colhidas durante o período de verão, devem ter cerca de 7 cm de comprimento e retiradas de ramos semi-maduros; no segundo caso, podem ter até 15 cm e ser retirados de ramos maduros.

As estacas devem ser cortadas imediatamente abaixo do nó, deixando as folhas mais altas e eliminando as mais baixas. Devem ser retiradas de plantas robustas e sãs e é aconselhável cortar obliquamente porque permite uma maior superfície de enraizamento e impede a acumulação de água nesta superfície.

Uma lâmina afiada deve ser usada para evitar que os tecidos desfiem. Também é importante que a ferramenta utilizada para o corte esteja limpa e desinfetada (de preferência com chama) para evitar infectar os tecidos.

As estacas de buganvílias assim obtidas são dispostas num composto constituído por uma parte de turfa e uma parte de areia grossa, fazendo furos a lápis, tantas quantas as estacas a colocar, tendo o cuidado de, posteriormente, compactar suavemente o solo.

A caixa ou vaso é então coberto com uma folha de plástico transparente (ou um saco com tampa) e é colocado à sombra e a uma temperatura em torno de 18 ° C, com o cuidado de manter o solo sempre úmido, regando sem molhar as mudas de enraizamento com água à temperatura ambiente e possivelmente não calcária.

Todos os dias o plástico é retirado para verificar a umidade do solo e eliminado do plástico a condensação que certamente se formou.

Assim que começarem a aparecer os primeiros rebentos, passadas cerca de três semanas, significa que a muda enraizou. Nesse ponto, o plástico é retirado e o pote colocado em uma área mais clara, na mesma temperatura e espera que os cortes se fortaleçam. Uma vez grandes o suficiente, são transplantadas para o vaso final e tratadas como plantas adultas.

PARASITAS E DOENÇAS

As folhas e botões de flores caem

Se as folhas e botões de flores caem sem motivo aparente, significa que o ambiente em que a planta está localizada é muito frio.
Remédios: mova a planta para uma área mais quente.

A planta não floresce

Se a planta não florescer, significa que não foi cultivada adequadamente.
Remédios: verifique, com base nas indicações fornecidas nesta ficha, como você criou a planta até o momento e faça os ajustes necessários.

Pontas de folhas deformadas e presença de pequenos insetos móveis

Se você notar pequenos insetos móveis branco-amarelados-esverdeados, é quase certo que esteja na presença de pulgões ou porque eles são comumente chamados de piolhos. Você os observa com uma lupa e compara com a foto ao lado, são inconfundíveis, não dá para errar.

Remédios: trate a planta com pesticidas específicos que você pode encontrar em um bom viveiro. Geralmente são produtos sistêmicos, ou seja, entram na circulação linfática da planta e, portanto, são absorvidos pelos insetos durante a alimentação.

Folhas amareladas e empoeiradas com teias de aranha claras

Se as folhas apresentam esta sintomatologia, certamente está em curso um ataque do ácaro vermelho, um ácaro muito irritante e nocivo.

Remédios: use um pesticida específico para ácaros prontamente disponível em centros de jardinagem.

Manchas marrons nas folhas

Manchas marrons nas folhas, especialmente na parte inferior, podem significar que você está na presença de cochonilhas, cochonilhas marrons ou cochonilhas farinhentas. Para ter certeza, é recomendável fazer uso de uma lupa e observá-los. Compare-as com as fotos mostradas, são características, você não pode errar. Além disso, se você tentar removê-los com a unha, eles sairão facilmente.

Remédios: use pesticidas específicos disponíveis em um bom viveirista.

CURIOSIDADE'

O nome da planta vem do navegador francês Louis Antoine de Bouganville que a descobriu durante suas viagens e se apaixonou por ela.


Vídeo: Como cuidar da Bougainville e manter sempre floridaPré bonsai


Artigo Anterior

Pavilhão faça você mesmo para a piscina: erguendo um "teto" de policarbonato

Próximo Artigo

Cultivo de Honeybush: Dicas sobre como cuidar do Honeybush de Melianthus